quarta-feira, 28 de junho de 2017

Assembleia dos professores da Uenf aprova adesão à greve geral do dia 30 de Junho



Reunidos primariamente  para discutir a grave situação financeira que afeta a Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) e que vem inclusive comprometendo o pagamento de salários e bolsas acadêmicas, os professores decidiram aderir à greve geral que está sendo convocado nacionalmente contra as contrarreformas que afetam direitos trabalhistas e previdenciários.

Com isto serão paralisadas todas as atividades acadêmicas durante toda a sexta-feira (30/06).  Para participar da manifestação que ocorrerá a partir das 15 horas na Praça São Salvador no centro de Campos dos Goytacazes, Os professores também decidiram que irão se aglomerar a partir das 14:30 na entrada principal do campus Leonel Brizola para partir em direção ao local da manifestação.

É importante lembrar que no caso da Uenf os servidores técnico-administrativos também já aderiram à greve geral, o que demonstra que a unidade de todos os servidores está se dando na prática.

Todo apoio à greve geral! Fora Temer, Fora Pezão!

DIRETORIA DA ADUENF
Gestão Resistência & Luta

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Campanha de mobilização da Aduenf agora tem material bilíngue

Como parte da campanha de sua campanha de mobilização em prol dos direitos de todos os servidores da Universidade Estadual do Norte Fluminense, a ADUENF acaba de lançar novos materiais de publicidade, inclusive com versões mutilíngues.




video
Com a produção desse material a diretoria da ADUENF pretende ampliar o processo de denúncia contra o crime que o governo do Rio de Janeiro está praticando contra as universidades estaduais e seus servidores. 

Nunca é demais lembrar que os servidores das universidades estaduais estão há quase 3 meses sem receber regularmente os seus salários, o que tem provocado sérios problemas no cotidiano dessas instituições de valor estratégico para o estado do Rio de Janeiro.

Apoie a Uenf , Uerj e Uezo!

DIRETORIA DA ADUENF
Gestão Resistência & Luta

domingo, 25 de junho de 2017

Com quase 4 salários atrasados, ADUENF convoca assembleia para decidir caminhos da mobilização docente

Com o mês de junho chegando ao fim sem que o governo do Rio de Janeiro dê qualquer sinalização sobre os pagamentos de salários atrasados, a diretoria da ADUENF convocou uma assembleia para decidir o que será feito para reverter o tratamento inaceitável que tem sido dispensados aos professores da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf), como mostra a pauta abaixo.


Esta assembleia certamente será um marco na luta que está sendo desenvolvida pela ADUENF em conjunto com o ANDES-SN e as associações de docentes da Uerj e da Uezo.

Uma coisa é certa: o limite da tolerância com os desmandos do governo do Rio de Janeiro já foi ultrapassado e as respostas que sairão desta assembleia certamente irão mostrar isso.


DIRETORIA DA ADUENF
Gestão Resistência & Luta

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Representações sindicais da UENF farão II Plenária Comunitária para discutir ações de resistência


Visando estabelecer uma agenda conjunta de ações para enfrentar o projeto de destruição que o governo do Rio de Janeiro está realizando contra a Universidade Estadual do Norte Fluminense, as entidades representativas de docentes, servidores técnicos, e discentes de graduação e pós-graduação vão realizar uma segunda plenária comunitária com objetivo de pensar as condições atuais e futuras de funcionamento da instituição ( ver cartaz abaixo).


O objetivo desta plenária comunitária é estabelecer um calendário de atividades que visem organizar a resistência da comunidade universitária às ações de precarização da Uenf por parte do governo do Rio de Janeiro. 


Compareça e participe da defesa da Uenf!

DIRETORIA DA ADUENF
Gestão Resistência & Luta




quinta-feira, 22 de junho de 2017

Presidente da ADUENF explica funcionamento do Fundo de Solidariedade do ANDES-SN às universidades estaduais



O ANDES-Sindicato Nacional do qual a ADUENF é seção sindical decidiu socorrer os docentes das universidades estaduais com a criação de um fundo de solidariedade, 

A diretoria da ADUENF já aprovou em assembleia a adesão a este fundo. Para deixar claro os termos e condições da adesão dos seus associados aos benefícios desta ação solidária do ANDES-SN, a presidente da ADUENF gravou o vídeo abaixo.


DIRETORIA DA ADUENF
Gestão Resistência & Luta

terça-feira, 20 de junho de 2017

Arraiá do Hospital Veterinário, mais um momento de resistência da comunidade da Uenf

Nesta 6a. feira (23/06) ocorrerá mais uma edição do "Arraiá do Hospital Veterinário" da Uenf. Esse será não apenas um momento de congraçamento e de reenergização da comunidade universitária, mas uma oportunidade para que todos os que apoiam a resistência em defesa da universidade possam comparecer e levar o seu apoio.

A entrada será franca, mas todos estão convidados a doar produtos de limpeza que serão utilizados para manter o Hospital Veterinário (HV) funcionando em condições apropriadas para os múltiplos serviços que ali ocorrem diariamente.

Essas doações virão num momento crucial, pois a Uenf está sem receber verbas para o custeio do HV e das suas demais unidades desde Outubro de 2015!


Apoie a luta em defesa da Uenf!

DIRETORIA DA ADUENF
Gestão Resistência & Luta

ADUENF lança material de divulgação para sua luta em defesa da UENF

A diretoria da ADUENF está realizando o lançamento de materiais de propaganda para levantar recursos financeiros para prosseguir sua luta em defesa da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) como os mostrados abaixo.



As camisetas que são ilustradas com uma charge do cartunista, cientista político e professor da UFF de Campos dos Goytacazes, Márcio Malta.  Este material está sendo vendido a R$ 20,00. Já os bonés com o logotipo da ADUENF estão sendo vendidos a R$ 15,00, nas cores Azul e Vermelho.

Todo esse material está disponível na sede administrativa da ADUENF que está localizada no campus Leonel Brizola e fica aberta ao público entre as 09:00 e 17:00 de segunda a sexta-feira.

Apoie a luta da ADUENF!

DIRETORIA DA ADUENF
Gestão Resistência & Luta

segunda-feira, 19 de junho de 2017

ADUENF lança enquete para medir intenção de voto no PMDB em 2018

Em face dos amplos ataques que o governo do Rio de Janeiro está realizando aos servidores estaduaise à fluminense, a diretoria da Associação de Docentes da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Aduenf) lançou uma enquere na rede social Facebook para medir as intenções de voto no PMDB em 2018.



Quem desejar participar, bata clicar Aqui!

DIRETORIA DA ADUENF
Gestão Resistência & Luta

domingo, 18 de junho de 2017

Luto pela Uenf!


ADUENF convoca docentes para resistir, lembrando que não é apenas pelos R$ 700


Não é apenas pelos R$ 700,00! 

Salários e bolsas com pagamentos atrasados, sem décimo terceiro de 2016, sem repasses para manutenção da Universidade, sem serviço de segurança e servidores sendo massacrados cruelmente pelo desgoverno Pezão.

Cadê a normalidade? 

Docente, Lute, porque não é seu salário que está em risco, é seu emprego!



segunda-feira, 12 de junho de 2017

Aviso importante! OAB/RJ inclui servidores e docentes da UENF e UEZO em Ação Civil Pública


A Diretoria da ADUENF  torna público que a Procuradoria da Ordem dos Advogados do Brasil do Rio de Janeiro, atendendo a uma solicitação feita por nossa assessoria jurídica, peticionou ao juiz  federal ALBERTO NOGUEIRA JUNIOR no sentido de incluir os servidores e docentes da Uenf e da Uezo no benefício já garantido à Uerj, via Ação Civil Pública (Processo 0127233-15.2017.4.02.5101) no sentido de garantir que os pagamentos dos salários sejam feitos de forma concomitante aos dos servidores da Secretaria Estadual de Educação (Seeduc).

Informamos ainda que petição formulada pela OAB/RJ já se encontra na fase decisória, e assim que tivermos um resultado, o mesmo será prontamente informado.




   ADUENF-SESDUENF
Gestão Resistência e Luta!

quarta-feira, 7 de junho de 2017

ADUENF emite nota sobre aprovação do "Plano de Recuperação Fiscal" pela Alerj




Recuperação a que preço?


A aprovação do Plano de Recuperação Fiscal votado ontem na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro representa uma mudança importante no cenário fluminense.  No ápice de deslegitimação e desmoralização  do governo Pezão, são impostas duras medidas ao funcionalismo público do estado do Rio de Janeiro.  Para “aliviar” o caixa e poder solicitar empréstimos, direitos adquiridos são negociados.

Duas questões devem ser observadas: em primeiro lugar, o impacto deste regime de recuperação na Ciência e Tecnologia, pois o que se apresenta como cenário é uma tentativa de desmonte real das IEES com a não realização de concursos e o congelamento salarial.

Em segundo lugar, a permanência da farra fiscal que explicita as reais intenções deste combalido governo na resolução de uma crise que a cada dia explicita mais natureza seletiva. Os dados publicizados pela Associação de Analistas da Fazenda do Estado do Rio de Janeiro (Anaferj) não deixam dúvidas sobre o caráter seletivo de uma crise que tem levado mais de 200 mil servidores a amargar todos os meses o atraso no pagamento de seus salários. O não pagamento dos salários serviria para intensificar a percepção de que as reformas são necessárias. Mas esta tese não tem mais a mínima possibilidade de sustentação.

É diante deste quadro que intensificamos nossa agenda de lutas na ADUENF em defesa da Universidade, sua autonomia e contra qualquer retirada de direitos em nome de uma austeridade que só foi aplicada até hoje, sobre o servidor.

NENHUM DIREITO A MENOS!

DIRETORIA  ADUENF-SESDUENF
Gestão Resistência & Luta!

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Diretoria da ADUENF envia ofício à SEFAZ para cobrar cumprimento de direitos



A diretoria da ADUENF enviou na tarde desta 5a. feira (01/06) um ofício ao Secretário Estadual de Fazenda, Gustavo Barbosa, para apresentar demandas de interesse de todos os servidores da Universidade Estadual do Norte Fluminense  (Uenf) ( ver cópia do ofício logo abaixo).


Entre os pontos levantados estão o tratamento isonômico na questão do pagamento dos salários em relação ao que está sendo praticado pela SEEDUC, o estabelecimento de um calendário de pagamento de todos os salários atrasados, e a revogação de procedimentos que impeçam o cumprimento dos direitos assegurados pelo Plano de Cargos e Vencimentos da Uenf..

O Ofício lembra ainda do entendimento da diretoria da ADUENF acerca do fato de que a atual crise financeira não foi causada pela folha salarial dos servidores, mas por ações adotadas pelo próprio executivo estadual, como caso das bilionárias isenções fiscais concedidas de forma descontrolada e sem qualquer tipo de transparência sobre os critérios das concessões como ficou demonstrado pela recente rejeição junto ao Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro das contas referentes ao ano de 2016.

DIRETORIA DA ADUENF
Gestão Resistência & Luta

Diretoria da ADUENF lança comunicado sobre ações tomadas para defender direitos ameaçados pelo governo Pezão




COMUNICADO DA DIRETORIA DA ADUENF

A diretoria da ADUENF vem informar que está tomando medidas ainda de caráter administrativo acerca de obter informações por parte da reitoria da Uenf e também da Secretaria Estadual de Fazenda sobre os seguintes pontos:

1.    Mudanças no processo de progressão e enquadramento funcional dos docentes da Uenf.
2.    Tratamento isonômico com a Uerj no tocante ao pagamento dos salários em concomitância com os servidores da Educação.

No tocante ao primeiro ponto, informamos que a diretoria da ADUENF já enviou ofício à reitoria da Uenf solicitando informações sobre como a administração vem tratando a imposição de novos procedimentos por parte do governo do Rio de Janeiro.   A ADUENF continua no aguardo de uma resposta formal por parte da reitoria sobre esta questão.  Mas consideramos importante notar que a reitoria da UERJ já adotou procedimento judicial para garantir que os direitos consignados pelo seu Plano de Cargos e Vencimentos continuem sendo praticados a partir das instâncias internas.

A diretoria da ADUENF considera que a postura adotada na Uerj reflete melhor a defesa da autonomia administrativa que é facultada às universidades públicas pelo Artigo 207 da Constituição Federal Brasileira.  Desta forma, estaremos atuando para garantir que as restrições que estão sendo impostas pelo governo do Rio de Janeiro no tocante ao cumprimento dos direitos assegurados no Plano de Cargos Vencimentos da Uenf não prosperem.

Já no tocante ao segundo ponto, a diretoria da ADUENF informa que enviará oficio ainda nesta 5ª feira à Secretaria Estadual de Fazenda requerendo tratamento isonômico ao obtido pela Uerj no tocante ao pagamento dos salários em concomitância com os servidores da Educação. Além disso, a diretoria da ADUENF estará analisando com a sua assessoria jurídica os procedimentos que poderão ser adotados para entrar como parte interessada no processo instalado pelo Ordem dos Advogados do Brasil em favor da Uerj, e que teve decisão favorável na justiça.

Finalmente, vem assegurar que em ambos os casos a diretoria da ADUENF continuará atuando para garantir os direitos de seus associados frente a um conjunto de ataques que estão sendo desferidos pelo governo do Rio de Janeiro.  Para tanto, continuaremos contando com o apoio de todos para executar decisões tomadas em nossas assembleias.

DIRETORIA DA ADUENF
Gestão Resistência & Luta

quarta-feira, 31 de maio de 2017

ADUENF lança campanha de esclarecimento sobre deputados que votaram contra os servidores na Alerj



A diretoria da Associação de Docentes da Universidade Estadual do Norte Fluminense (ADUENF) deu início ontem a uma campanha publicitária com o intuito de informar à população que três deputados eleitos com base nos votos concedidos pela população dos municípios do Norte e Noroeste Fluminense têm votado de forma consistente na Alerj pelo arrocho salarial proposto pelo governo do Rio de Janeiro contra os servidores estaduais.

A primeira peça desta campanha foi a afixação de outdoors em diferentes pontos da cidade de Campos dos Goytacazes com informações acerca desses deputados que são Geraldo Pudim (PSDB), Gil Vianna (PSB) e João Peixoto (PSDC), como o mostrado abaixo.

Essa campanha publicitária irá além da colocação de outdoors e atingirá a mídia escrita e as redes sociais.  Esta campanha decorre do entendimento da diretoria da ADUENF de que quem vota conscientemente para retirar direitos e arrochar salários não está pensando na qualidade e na disponibilidade de serviços públicos para quem precisa deles.

E a mensagem que a ADUENF deseja passar é clara: quem vota contra os servidores públicos e a população não merece receber votos nas eleições de 2018.



DIRETORIA DA ADUENF
Gestão Resistência & Luta

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Diretoria da ADUENF lança nota de repúdio à violência policial e à votação ilegítima do aumento previdenciário



  
Desde 2013 temos assistido o avanço da truculência dos governos em relação aos protestos populares. Seja em protestos contra o aumento da passagem de ônibus ou durante as greves de professores, a resposta do Estado tem sido uma: o uso da força de forma violenta e marcada pela ilegalidade. O Tribunal de Justiça de São Paulo condenou o Estado pela conduta violenta de policiais militares nas manifestações de 2013. Além de uma indenização de R$ 8 milhões o governo deveria formular um plano de ação para atuação policial em protestos. Posteriormente em 2015, o governador Beto Richa utilizou do mesmo modus operandi da repressão policial e transformou a Assembleia Legislativa do Paraná em uma praça de guerra com centenas de professores feridos por lutarem contra perda de direitos trabalhistas. 

Até mesmo a Lei de Segurança Nacional e Lei sobre Organizações Criminosas já foram empregadas na prisão de manifestantes no Rio de Janeiro em uma demonstração inequívoca quanto a tentativa de criminalização dos movimentos sociais por parte do Estado. As ações policiais nas manifestações têm se notabilizado pelo arbítrio “Fiz porque quis, pode denunciar”, diria um capitão da Policia Militar de Brasília após uso de gás de pimenta contra manifestantes que não haviam descumprido a lei. As ações policiais têm se pautado pelo uso da força de forma absolutamente cruel diante de uma população desarmada, pela ilegalidade na ausência de identificação e principalmente, por atuar como instrumento repressivo do direito de reunião, liberdade e acesso à cidade. 

Devemos exigir imediatamente do Estado que cumpra o artigo 5º da Constituição que assegura aos brasileiros e estrangeiros o direito à liberdade, à igualdade, à segurança e que “ninguém pode ser submetido à tortura, nem a tratamento desumano ou degradante”. O uso de gás lacrimogêneo, balas de borrachas, balas de grosso calibre e outros instrumentos de ataque à população violam estes direitos. Nas cidades, multiplicam-se os casos de ferimentos pelo uso destas armas. No campo, seguem as chacinas dando ao Brasil o título de um dos países em que mais pessoas morrem em conflitos de terra no mundo.

 No último dia 24, no Rio de Janeiro e em Brasília, atingimos o nível mais grave destas violações. Presenciamos um número elevado de policiais, municiados para uma guerra. Cavalaria em Brasília, Batalhão de Choque nas imediações da Alerj. Servidores do Estado armados para atacar professores, bancários, estudantes, aposentados, bombeiros. Ao convocar por decreto as Forças Armadas para conter uma manifestação justa, ao propor o emprego de uso militar de enfrentamento contra a população desarmada, o atual presidente, alvo de aproximadamente 14 pedidos de impeachment, demonstra que o Estado Democrático de Direito está por um fio. Vivemos em um regime de exceção no qual violações são praticadas sem nenhum tipo de punição.

 A votação do aumento previdenciário sobre os servidores do Rio de Janeiro, foi feita às portas fechadas, mesmo com liminar que garantia o acesso da população às galerias da Alerj. Que legitimidade podem exibir representantes legislativos que se escondem da sociedade para intensificar a retirada de seus direitos e envia homens de preto para conter-lhes?

 É preciso intensificar o trabalho de base nos sindicatos, esclarecer a população sobre este ataque aos seus direitos mais fundamentais, retirar da apatia aqueles que ainda não se alinharam conosco nas frentes de resistência.

  Não aceitaremos passivamente que nos roubem o futuro e a dignidade!


Campos dos Goytacazes, 26 de Maio de 2017.

DIRETORIA DA ADUENF
Gestão Resistência & Luta

quarta-feira, 24 de maio de 2017

ADUENF lança campanha pela auditoria independente da dívida pública e no RioPrevidência


Além de aprovar a paralisação de 24 horas nesta 4a. feira (24/05) com o objetivo de pressionar os deputados estaduais para que não aprovem a escandalosa majoração da contribuição previdenciária, os professores da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) também decidiram pelo início de uma campanha para demandar a realização de uma auditoria independente na dívida pública do estado do Rio de Janeiro e no RioPrevidência.

Essa campanha resulta da compreensão que uma combinação de empréstimos duvidosos, malversação dos recursos do RioPrevidência (vide o caso da Operação Delaware) e atos de corrupção é que causaram catástrofe financeira por que passa o estado do Rio de Janeiro neste momento.

Assim, auditar a dívida pública e o RioPrevidência devem ser prioridades não apenas dos servidores estaduais, mas da sociedade civil organizada e de toda a população fluminense. É que sem essa auditoria não haverá pacote de maldades que tire o Rio de Janeiro da crise em que se encontra.

Apoie a realização da auditoria independente na dívida pública e no RioPrevidência. Sem isso não haverá um futuro melhor para o povo do Rio de Janeiro.

Campos dos Goytacazes, 24 de Maio de 2017.

DIRETORIA DA ADUENF
Gestão Resistência & Luta

terça-feira, 23 de maio de 2017

Assembleia docente decide paralisar UENF por 24 horas contra arrocho imposto pelo governo Pezão




A diretoria vem informar ao todos os associados que após examinar a grave conjuntura criada pelo governo Pezão, os professores presentes na assembleia da ADUENF decidiram por uma paralisação de 24 horas de todas as atividades docentes nesta 4a. feira (24/05), e  a participação no ato público que diversas categorias de servidores públicos estaduais irão realizar a partir das 15:00 horas na Rodoviária Jorge Roberto da Silveira no centro de Campos dos Goytacazes.

A diretoria informa ainda que haverá uma representação da ADUENF presente no ato público que ocorrerá na frente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro para pressionar contra a elevação da contribuição previdenciária dos servidores estaduais.

A diretoria da ADUENF convida a que todos (as) se engajem nas decisões da nossa assembleia de modo a fortalecer o processo de resistência contra o projeto de destruição do serviço público que está sendo implementado pelo governo Pezão.

DIRETORIA DA ADUENF
Gestão Resistência & Luta

ADUENF fará assembleia para discutir reação aos ataques aos direitos dos professores


quarta-feira, 17 de maio de 2017

ADUENF lança nova edição do seu jornal

A ADUENF lançou nesta 4a. feira a versão digital da nova edição do "Jornal da ADUENF" com a intenção de abrir uma ampla discussão com a comunidade universitária e com a população acerca das graves consequências do processo de estrangulamento financeiro que está sendo imposto na Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf)  pelo governo do Rio de Janeiro (Aqui!).

A versão impressão da edição começará a ser distribuída no campus da Uenf a partir da próxima sexta-feira (19/05).

A diretoria da ADUENF espera que o conteúdo desta edição sirva para gerar o necessário debate sobre os graves problemas que afetam não apenas a Uenf, mas também a Uerj, a Uezo e as escolas da Faetec.

Abaixo postamos a edição em sua íntegra no formato digital.

Boa leitura!








terça-feira, 16 de maio de 2017

Informe da Diretoria da ADUENF sobre professores ainda sem salários de Março quitados




A Diretoria da ADUENF vem informar que após levantamento realizado desde ontem foi identificado que 5 professores da UENF não tiveram seus salários de Março pagos.

Com base no resultado deste levantamento, a Diretoria da ADUENF entrou em contato com o nosso advogado que, por sua vez, entrou em contato com a Assessoria Jurídica da ASDUERJ com o objetivo de traçar uma ação comum junto ao governo do Rio de Janeiro para que os salários de nossos docentes sejam pagos imediatamente.

A partir das tratativas já feitas entre as duas assessorias jurídicas, a diretoria da ADUENF vem informar que até o final desta tarde serão definidas as medidas legais a serem adotadas para garantir o pagamento dos salários destes docentes.

Informamos ainda que constatamos informações publicadas via imprensa  que 4.500 servidores estaduais se encontram sem terem seus salários de Março quitados, e que o problema teria sido causado por um erro no sistema de processamento da folha de pagamentos.  As informações veiculadas pela imprensa indicam que tais salários deverão ser pagos até o final desta terça-feira (16/05).

Finalmente, a diretoria da ADUENF assegura que, independente das notícias veiculadas pela mídia, continuará tomando as medidas necessárias para que este e outros atrasos sejam sanados, de modo a minimizar as perdas já causadas aos servidores estaduais e, em particular, aos professores da UENF.

Campos dos Goytacazes, 16 de Maio de 2017.

DIRETORIA DA ADUENF
Gestão Resistência & Luta

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Informe da Diretoria da ADUENF sobre visita de dirigentes do ANDES-SN à UENF e participação em atividade na UERJ




A diretoria da ADUENF considera que foi exitosa a vinda da diretoria do ANDES a UENF no dia de ontem (10/05). Em primeiro lugar esta visita serviu para aprofundar o conhecimento do ANDES-SN quanto à gravidade da situação imposta pelo governo do Rio de Janeiro às universidades estaduais, Faetec e Cecierj.  Em segundo lugar, a reunião também possibilitou um debate sobre o cotidiano de vivências no quadro de uma crise que se intensifica a cada dia com o não pagamento de salários.


E por último, a reunião serviu para encaminhar a articulação de uma luta conjunta entre as comunidades universitárias da UENF, UERJ e UEZO para derrotar o projeto de destruição comandado pelo governador Luiz Fernando Pezão contra o ensino superior estadual.

A diretoria da ADUENF aproveita para informar que nesta sexta-feira (12/05) ocorrerá na UERJ Campos Maracanã um painel sobre a crise das Universidades Estaduais. Este painel ocorrerá a partir 14 horas no 1º. Andar, auditório 11.  Para viabilizar a presença da UENF nesta importante atividade de organização da luta contra o projeto de desmanche das universidades estaduais, uma van sairá da sede ADUENF às 7:30.  Em função disso, solicitamos que os interessados entrem em contato com a secretaria da ADUENF para fornecerem seus nomes e dados pessoais.
Unidos somos mais fortes!


DIRETORIA DA ADUENF
Gestão Resistência  & Luta

terça-feira, 9 de maio de 2017

Diretoria da ADUENF lança nota sobre reunião com o governador Pezão

NOTA DA ADUENF SOBRE A REUNIÃO DO GOVERNO PEZÃO COM UNIVERSIDADES ESTADUAIS, CECIERJ, FAETEC E FAPERJ



Ao atrelar o pagamento de salários dos servidores estaduais a aprovação do Plano de Recuperação Fiscal, em tramitação no Congresso Nacional, o ainda governador em exercício, Luiz Fernando Pezão explicita quais são suas verdadeiras intenções. Seguir a risca o projeto de “austeridade” defendido com veemência por Henrique Meirelles. O mantra do déficit fiscal é entoado como única solução para regularização das contas do estado do Rio de Janeiro. Mas a contrapartida, trocada em miúdos, será paga por cada servidor ativo ou aposentado. Além de arrochar ainda mais os salários com aumento da contribuição previdenciária, seremos condenados a estagnação salarial e a não realização de concursos públicos. Lembremos que o Estado deve aos servidores o décimo terceiro, os meses de março e abril. Com juros.

Ao reunir-se com representantes das Universidades Estaduais, UERJ, UENF e UEZO, CECIERJ, FAETEC e FAPERJ, o governador, acompanhado do (até este momento) secretário de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Social, Pedro Fernandes, busca alcançar o improvável: a aparência de que existe um encaminhamento de soluções, enquanto a cada dia o funcionalismo público estadual sente a corda apertar-lhe mais e mais o pescoço.

A partir do cenário montado, Pezão tem como objetivo indicar que algo foi definido na reunião, mas mesmo a grande mídia não consegue disfarçar o vazio de resoluções, produzindo imagens e informações que não passam de uma afronta a nossa inteligência assim como este (des) governo demonstra completo desdém pela situação financeira vivida por estes trabalhadores (pois devemos incluir aqui os terceirizados).

Esperamos sinceramente, que a Reitoria da UENF não integre esta barganha indecente, levada a frente por um representante moribundo!

E de nossa parte, redobraremos nossas forças de resistência contra a tentativa deste (des) governo de destruir o serviço público fluminense .

Campos dos Goytacazes, 09 de Maio de 2017.

Diretoria ADUENF
Gestão Resistência & Luta

Diretoria da ADUENF convida para reunião ampliada com o ANDES-SN



Convidamos todos (as) para uma atividade que contará com a presença de diretores do ANDES-SN (SINDICATO NACIONAL DOS DOCENTES DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR ) n
esta quarta-feira, dia 10/05


Faremos uma reunião ampliada para debater a situação da UENF dentro do quadro das Universidades Estaduais .


Esta reunião acontecerá às 16 horas no Multimídia do CCH.


Contamos com a presença de todos(as) !


Diretoria ADUENF
Gestão Resistência & Luta

domingo, 7 de maio de 2017

ADUENF saúda o sucesso do Primeiro Bazar dos servidores técnico-administrativos da Uenf



A crise financeira e social que está sendo provocada pelo governo do Rio de Janeiro na Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) criou a necessidade de diversas formas de resistência por parte da sua comunidade universitária. Além disso, dada a abrangência e profundidade dessa crise está clara a necessidade de que sejam formuladas novas estratégias de luta coletiva que possam não apenas aliviar a penuria financeira dos servidores, mas também consolidar os laços de solidariedade interna e com a população.

Com base nessa visão, a ADUENF apoiou a realização do Primeiro Bazar dos Servidores técnico-administrativos da Uenf que ocorreu entre os dias 5 e 7 de Maio no Centro de Convenções Oscar Niemeyer.

No vídeo abaixo, a delegada sindical do SINTUPERJ/Uenf, Maristela Lima, fala do êxito e expectativas geradas pelo o Primeiro Bazar dos servidores técnico - administrativos da Uenf.



Uma coisa é certa: a comunidade universitária da Uenf respira e luta e não será facilmente derrotada em seu anseio de continuar consolidando um projeto de excelência acadêmica no interior do Rio de Janeiro. 


quinta-feira, 4 de maio de 2017

ADUENF lança nova edição da camiseta "Darcy defende a UENF"


A diretoria da ADUENF atendendo a diversas solicitações está lançando uma nova edição da camiseta "Darcy defende a UENF" em diversos tamanhos. 



Esta camiseta poderá ser adquirida pelos interessados por R$ 20,00 na sede da ADUENF que fica localizada no campus Leonel Brizola em Campos dos Goytacazes.

Lembremos que adquirir esta camiseta é uma forma de apoiar a luta em defesa da UENF!

DIRETORIA DA ADUENF
Gestão Resistência & Luta

quarta-feira, 3 de maio de 2017

ADUENF apoia e convida para o Bazar do Sintuperj


Os servidores da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) estão se preparando para realizar nos dias 6 e 7/05 um bazar que visa obter recursos para apoiar os que estão sendo mais duramente atingidos pela falta do pagamento de salários.

Essa iniciativa está sendo organizada pela Delegacia Local do Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Estaduais do Rio de Janeiro (Sintuperj), mas também conta com o apoio da ADUENF e da reitoria da Uenf. 
Esse bazar é um dos muitos instrumentos de luta que estão sendo utilizados para chamar tanto a comunidade universitária como a população para que participem da defesa da Uenf.  Maiores informações sobre o evento que ocorrerá no Centro de Conveções da Uenf, podem ser obtidas (Aqui!)
Compareça e apoie os servidores da Uenf!
DIRETORIA DA ADUENF
Gestão Resistência & Luta

sexta-feira, 28 de abril de 2017

UENF presente no ato da greve geral em Campos dos Goytacazes



O campus Leonel Brizola da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) amanheceu paralisado nesta sexta-feira (28/04) fruto da adesão da comunidade universitária ao movimento de greve geral que parou o Brasil.

Para coroar esse dia de luta, a comunidade da Uenf esteve bem representada no ato público que foi realizado no centro da cidade Campos dos Goytacazes. Ali estiveram dezenas de servidores técnico-administrativos, professores e estudantes  que foram ali protestar contra as reformas anti-populares do governo Temer e para também denunciar o descaso do governo do Rio de Janeiro contra a Uenf.

Abaixo o vídeo do pronunciamento da professora Luciane Soares, presidente da Aduenf, sobre o sucesso da greve geral e de sua importância para a defesa da Uenf.

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Presidente da ADUENF convoca professores da UENF para que participem da greve geral



Com base em decisão de assembleia, a diretoria da ADUENF está atuando para garantir que todas as atividades docentes sejam suspensas por conta da greve geral do dia 28/04 contra as reformas anti-populares do governo de Michel Temer.

Abaixo postamos pronunciamento da presidente da ADUENF, Profa. Luciane Soares, que conclama a todos os associados que se engajem nas atividades que ocorrerão na cidade de Campos dos Goytacazes no dia da greve geral.


segunda-feira, 24 de abril de 2017

Diretoria da ADUENF divulga resultados de assembleia e convoca seus associados para a mobilização



A diretoria da ADUENF vem a público apresentar as decisões da assembleia realizada no dia 20/04, as quais apontam para o aprofundamento do processo de mobilização contra os ataques que estão sendo desferidos contra os trabalhadores tanto no plano estadual como no federal:


1- Adesão à greve geral do dia 28 de Abril- Na cidade de Campos dos Goytacazes o ato público acontecerá em frente à agência da Caixa Econômica Federal no Boulevard Francisco de Paula Carneiro.

2- Organização de ida à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro e à Secretaria de Fazenda.

3- Apoio à Mostra de ciências que a UENF realizará na cidade do Rio de Janeiro no mês de Maio.

4-      Participação da ADUENF nas aulas públicas que estão sendo realizadas pela ASDUERJ na cidade do Rio de Janeiro.

A diretoria da ADUENF conclama a que todos os seus associados se engajem nas atividades aprovadas em assembleia em vista das graves ameaças que pairam sobre a UENF e a direitos trabalhistas que foram conquistados em função de nossas lutas ao longo dos anos.

Campos dos Goytacazes, 24 de Abril de 2017.

DIRETORIA DA ADUENF
Gestão Resistência & Luta

ADUENF convoca participação na greve geral do dia 28/04


Com base em decisão de assembleia dos seus associados, a ADUENF está convocando toda a população para participação na greve geral dia 28/04 contra as reformas anti-popúlares do governo Michel Temer que ameaçam direitos sociais e trabalhistas.




Lutar por nossos direitos é a única garantia de que eles não serão subtraídos!

DIRETORIA DA ADUENF
Gestão Resistência & Luta